sábado, 6 de junho de 2009

Reconto: A Luva, de Tatiana Belinky (poema de Schiller, 1785)

É a historia de uma princesa...
...que vivia sozinha em um castelo e era muito triste. Um dia ela foi ao parque com um cavaleiro que gostava muito dela. Três leões se soltaram e ela falou para ele pegar a luva dela. Ele ficou triste, mas foi... Ficou muito chateado por ela ter mandado ele ir lá. E depois foi embora.
Luana, de 10 anos de idade, recontou a Elvys Tota, acadêmico de Pedagogia, que se surpreendeu com a compreensão - ao modo de sua criança colaboradora - acerca do conto escolhido sobre o envolvimento da donzela Cunegundes com o cavaleiro Delorges... E para o acadêmico "pensei que a criança expectadora fosse ter dificuldades de recontar a historia (...) são demonstradas varias competencias com seu reconto (...) vemos a propria entonação sendo desvelada e recontada de maneira que se verifica sentimentos repassados pela propria criança". A menina revelou ainda a ele que "somente a professora lhe contava historias e com um livro em mãos". Aprendeu com ela quando procurou "enfatizar o olhar direto para a criança, à busca do mágico durante o contar e, principalmente, se utilizar de todos os elementos existentes para que não fosse absolutamente nada fora da historia de Tatiana Belinky". Ao finalizar conclui que "o mundo mágico dos contos faz com que as crianças ampliem a imaginação e desejem o diferente e não o predeterminadamente perfeito. Voar... Voar. Isto é literatura".

Um comentário:

  1. adorei a matéria,ela é muito legal mesmo,adorei a história

    ResponderExcluir